Junta-te à
Transição Verde

compartilhe o projeto:

Tempo Livre

 

Empresa/Organização:

Tempo Livre

Setor de atividade:

Gestão de equipamentos desportivos municipais e promoção da atividade física no concelho de Guimarães

Marcos e conquistas:

Em 2024, a Tempo Livre completa 25 anos de atividade. Ao longo desse período, tem desenvolvido e implementando vários projetos que visam promover a saúde e bem-estar nas várias faixas etárias da comunidade e tem vindo a afirmar-se, nacional e internacionalmente, como um modelo singular de gestão de instalações desportivas e eventos. Sob a sua alçada estão os Complexos de Piscinas de Guimarães, as Piscinas de Moreira de Cónegos e de Brito, o Scorpio (piscinas ao ar livre), a Pista de Atletismo Gémeos Castro, a Academia de Ginástica de Guimarães, o Pavilhão da Fundação Inatel/Almor Vaz e o Multiusos de Guimarães.

Compromissos ambientais:

O objetivo central da Tempo Livre é incentivar a prática desportiva no concelho de Guimarães, privilegiando a igualdade no acesso ao desporto, o desenvolvimento de projetos de animação sócio-desportiva e de ocupação dos tempos livres. Mas não se trata apenas da promoção da atividade física – é também da saúde e do bem-estar da comunidade. Por isso, a questão da sustentabilidade ambiental está no topo das preocupações da Tempo Livre e no centro da sua atividade.

Impactos:

Está em curso um projeto-piloto de reutilização da água das piscinas de Guimarães para utilização na limpeza de arruamentos no centro da cidade. Milhares de hectolitros de água não potável são assim reutilizados para fins onde o seu nível de pureza é perfeitamente aceitável. A iniciativa surgiu no âmbito das Redes Cidades Circulares, concretamente no projeto CApt2 – Circularidade da Água e está integrada no conjunto de Boas Práticas na Gestão e Uso Sustentável da Água do município. O projeto será agora replicado a todas as piscinas do concelho, traduzindo-se numa poupança muito significativa de água.

Outro exemplo de ações com impacto é a integração de painéis fotovoltaicos no edifício da Academia da Ginástica de Guimarães, armazenando assim energia suficiente para a iluminação exterior. Até ao momento, a produção superou as necessidades de consumo, o que significa não só que a iluminação exterior provém de energia 100 por cento limpa, como ainda produziu um excedente que foi injetado na rede.

Outras Boas Práticas

RESINORTE

TEMPO LIVRE

CUNHA & RIBEIRO

A COZINHA

ALFABRENT

ECOMOVIMENTO