Junta-te à
Transição Verde

compartilhe o projeto:

Guimarães foi a única cidade portuguesa premiada no CDP Awards Europe

Após ter sido reconhecida pelo CDP – Carbon Disclosure Project como uma das 119 cidades líderes mundiais no que respeita à ação e transparência ambiental, Guimarães foi galardoada, esta terça-feira, nos CDP Awards Europe, em Paris. Sob o mote “Move the Money”, o evento reuniu no Grand Palais Éphémère os principais líderes e decisores políticos, executivos, economistas e especialistas em finanças de toda a Europa para debater como financiar a transição verde. Em representação do município de Guimarães esteve Paulo Lopes Silva, vereador da Câmara Municipal.

Entre os oradores, destaque para a presença de Ambroise Fayolle, vice-presidente do Banco Europeu de Investimento, Emanuelle Assouan, diretora-geral de Estabilidade Financeira e Operações no Banque de France e co-presidente do Grupo de Trabalho da NGFS sobre a Perda de Biodiversidade, Marina Silva, ministra de Estado do Meio Ambiente e Mudança do Clima do Brasil, Michiko Suga, representante do departamento europeu do Banco Asiático de Desenvolvimento, Santiago Lefebvre, fundador e CEO da ChangeNOW, Sherry Madera, CEO do CDP, e Clover Hogan, ativista e fundadora da Force of Nature.

Guimarães na vanguarda mundial do combate às alterações climáticas

A iniciativa terminou com uma cerimónia de reconhecimento das cidades que estão a liderar o caminho para limitar o aumento global das temperaturas a 1,5°C, protegendo o planeta e a natureza. Entre as quais destaca-se o município de Guimarães, a única cidade portuguesa reconhecida na Lista A do CDP pela excelência no combate às alterações climáticas. Neste âmbito, foi também lançado durante o evento o CDP Europe Report 2024, que proporciona anualmente insights sobre o progresso e os desafios ambientais na região.

No momento da entrega do prémio, Paulo Lopes Silva sublinhou o “compromisso contínuo do município, cidadãos, instituições de ensino e empresas de Guimarães com as políticas que minimizem os impactos das alterações climáticas”. E continuou: “Este reconhecimento é muito relevante, porque conseguimos estar entre as 22 cidades europeias que atingiram a Lista A do CDP, revelando o sucesso e a transparência das estratégias adotadas no concelho, aliado ainda à transição digital”. “Estamos no bom caminho, mas ainda há muito trabalho a desenvolver na transição verde, no qual o Bairro C – carbono zero terá certamente um papel preponderante, enquanto local de desenvolvimento de projetos que podem posteriormente ser replicados, servindo também de exemplo para outras cidades”, concluiu.

Neste percurso rumo à neutralidade carbónica até 2030, que inclui diversos projetos ambientais, integrando diversas redes locais, nacionais e internacionais para promoção e adoção de medidas de combate às alterações climáticas, o município de Guimarães está a preparar uma nova candidatura a Capital Verde Europeia, em 2026. Recentemente, o município iniciou também o Plano Municipal de Ação Climática (PMAC), um conjunto abrangente de medidas e ações de mitigação e adaptação, tem como objetivo transformar Guimarães num território mais resiliente e climaticamente neutro até 2030.

Sublinhe-se que as cidades que receberam a distinção máxima no ranking máximo do CDP adotam quatro vezes mais medidas de mitigação e adaptação climática do que as restantes. Esta lista inclui cidades que se destacam pela transparência ambiental, envolvendo as comunidades locais no combate e mitigação das alterações climáticas.

Sobre os CDP Awards Europe

OS CDP Awards Europe estão entre os principais eventos mundiais na área da sustentabilidade, distinguido empresas, cidades e municípios e os esforços que vêm desenvolvendo, de forma bem-sucedida, para alcançar a neutralidade carbónica. Os dados ambientais recolhidos pelo CDP documentam e corroboram este progresso e incentivam todos os intervenientes a atingir objetivos mais elevados no que diz respeito à proteção do clima e do ambiente, servindo de exemplo a outras regiões e também organizações de todo o mundo.

Conteúdos relacionados

Vitrus recebe prémio nacional de Boas Práticas Ambientais

Regulamento do Arvoredo Urbano de Guimarães em consulta pública

Guimarães busca Certificação como Destino Turístico Sustentável

Bairro C vai ser 100 por cento verde