Junta-te à
Transição Verde

compartilhe o projeto:

Guimarães leva o Plano de Ação para a Biodiversidade a consulta pública

A 22 de maio, Dia Mundial da Biodiversidade, o município de Guimarães disponibilizou o Plano de Ação para a Biodiversidade – Guimarães 2030 (PABG) para consulta pública. O documento, que poderá ser analisado por todos os cidadãos e empresas de Guimarães até ao dia 5 de junho, apresenta um diagnóstico da biodiversidade do concelho, apontando também um conjunto de medidas que visam responder aos principais desafios climáticos e à proteção da biodiversidade e do capital natural. O PABG 2030 foi desenvolvido pelo município de Guimarães e pelo Laboratório da Paisagem, tendo resultado do trabalho técnico e científico das respetivas equipas, assim como de ações participativas com os cidadãos.

O Plano de Ação Local para a Biodiversidade baseia-se numa estratégia inovadora adaptada à escala local e orientada para a preservação dos valores naturais e socioculturais presentes no património. No âmbito deste plano, foi delineada uma agenda de trabalho que engloba seis objetivos principais, incluindo: a implementação de um programa de monitorização para fauna e flora; identificação de áreas de atuação para recolha de informações sobre habitats e espécies; criação de mapas de áreas protegidas, habitats, ecossistemas ou biótopos que possam ser designados como de interesse para a conservação da biodiversidade local; definição de estratégias ou planos para as áreas prioritárias e locais de interesse para a biodiversidade; promoção de uma abordagem participativa da comunidade, envolvendo cidadãos, empresas e instituições em prol da natureza; e, ainda, a definição de metas e ações para proteger e melhorar os ecossistemas e promover a biodiversidade no concelho.

Políticas municipais de preservação da natureza

Refira-se que a preservação da natureza é um princípio central que guia as políticas municipais, promovendo a valorização dos recursos naturais, a proteção dos ecossistemas, a gestão de habitats e a promoção da biodiversidade. Este compromisso abarca também a transição para uma economia circular, a descarbonização e a adaptação às alterações climáticas. Neste sentido, o município de Guimarães tem participado ativamente em várias iniciativas e estratégias propostas pela UE e que contribuirão para os objetivos do Pacto Ecológico Europeu, tais como o Green City Accord e as Missões Europeias “Soil Deal for Europe”, “Restore Our Ocean and Waters” e “100 Climate-Neutral and Smart Cities). Realce-se ainda que o municipio de Guimarães é co-líder do Grupo Áreas Verdes e Biodiversidade da Rede Europeia EuroCities.

De forma a envolver ainda mais a comunidade de Guimarães nesta caminhada de proteção da biodiversidade, os cidadãos deverão enviar os seus contributos para geral@labpaisagem.pt. Após a integração dos mesmos, a versão final do documento será submetida para aprovação dos órgãos municipais competentes. A versão provisória do Plano de Ação para a Biodiversidade – Guimarães 2030 está disponível para consulta pública aqui: https://www.cmguimaraes.pt/cmguimaraes/uploads/document/file/21562/draft_pabg2030_vf.pdf.

Conteúdos relacionados

Vitrus recebe prémio nacional de Boas Práticas Ambientais

Regulamento do Arvoredo Urbano de Guimarães em consulta pública

Guimarães busca Certificação como Destino Turístico Sustentável

Bairro C vai ser 100 por cento verde