Junta-te à
Transição Verde

compartilhe o projeto:

Guimarães volta a entrar na corrida pelo título de Capital Verde Europeia

Guimarães acaba de reforçar o objetivo de ser Capital Verde Europeia, apresentando a sua candidatura para o ano de 2026. O município está agora preparado como nunca e comprometido como sempre com a sustentabilidade e ações ambientais através do seu ecossistema de governança integrador, participativo e multidisciplinar, conhecido como Guimarães 2030. Este modelo, coordenado pelo município em conjunto com o Laboratório da Paisagem, envolve universidades, empresas, associações sem fins lucrativos, o Governo, decisores políticos e cidadãos. O objetivo é tornar o território climaticamente neutro até 2030, com foco na investigação, educação e sensibilização ambiental.

Vencedor da CVE 2026 será conhecido em outubro de 2024

A shortlist com as cidades finalistas para o ciclo de 2026 será conhecida no próximo mês de junho e o vencedor anunciado durante outubro deste ano. Recorde-se que, no ano passado, Guimarães foi um dos três finalistas da Capital Verde Europeia 2025, mas o título acabaria por ser atribuído à cidade de Vilnius, da Lituânia.

“Guimarães tem realizado, nos últimos anos, um trabalho de excelência no que respeita ao ambiente, sendo atualmente uma referência a nível mundial nesta área”, sublinha Domingos Bragança, Presidente da Câmara Municipal de Guimarães. E continua: “Além do sucesso dos diversos projetos que temos em curso para a transformação sustentável do território e para atingir a neutralidade climática, destaque-se ainda o processo de sensibilização, com o objetivo de unir toda a população e colocar os cidadãos no centro deste caminho de futuro ambientalmente sustentável. Agora, mais do que nunca, estamos juntos, rumo a Guimarães Capital Verde Europeia em 2026!”.O município reforça assim o seu empenho e compromisso em atingir o objetivo, através da aposta contínua no desenvolvimento sustentável do território.

Sobre a Capital Verde Europeia

O galardão de Capital Verde Europeia foi iniciado em 2010 pela Comissão Europeia e Estocolmo a primeira cidade a envergar essa distinção. A iniciativa pretende promover as cidades sustentáveis, reconhecendo anualmente uma cidade que se destaque nos padrões ambientais e com metas ambiciosas de sustentabilidade urbana e combate às alterações climáticas. Essas cidades servem como modelos inspiradores para outras, liderando transformações sociais e implementando o Pacto Ecológico Europeu. A elegibilidade é dirigida a cidades com mais de 100.000 habitantes nos Estados-Membros da UE, países candidatos à UE e alguns países associados.

 

Conteúdo Relacionado

Vitrus recebe prémio nacional de Boas Práticas Ambientais

Regulamento do Arvoredo Urbano de Guimarães em consulta pública

Guimarães busca Certificação como Destino Turístico Sustentável

Bairro C vai ser 100 por cento verde